terça-feira, 11 de abril de 2017

Vermelho

Ela é tão linda, tão segura, tão ruiva e ele só mais um João, mas ela sorriu para ele e desde então em seus desenhos ele não colore mais o sol de amarelo e sim de vermelho, olhando para aquele sorriso perigoso ele descobre porque vermelho é a cor da paixão. Sabe aquele mito de que todo mundo precisa provar dos dotes de uma ruiva, para nosso garoto isso nunca fez tanto sentido.
Mas como aborda-la? Ela deve ter vários aos seus pés e ele é só mais um nerd fã dos X-Men, que nem sabe como dizer oi para a Jean Grey.
Mas parece que assim como a Jean ela consegue ler pensamentos, ou ele apenas não consegue parar de admirar sua beleza que tanto o hipnotiza, ensaia inúmeras vezes o que falar, mas é tomado pela insegurança e acaba ali na mesa do canto enquanto ela para o pub com aquele corpo perfeito e aquele sorriso misto de perigo e desejo.
Perdido em seus pensamentos ele não vê que ela se aproxima, senta na cadeira a sua frente e pergunta se pode se juntar a ele. Sem entender e gaguejando um pouco ele consente que sim. Mais uma vez aquele sorriso o leva a uma realidade alternativa, e ela fala: você me olhava de uma forma tão penetrante, parecia me entender, isso sem eu precisar falar uma palavra, como se tivesse visão de raio x, ou outro poder mutante que eu precisei vir aqui te dar um oi e me apresentar.
Prazer eu sou a Leia, mas não se preocupe, meu pai não é o Darth Vader.

Nenhum comentário:

Postar um comentário